Sobre as práticas da TDB – Tradição Diânica do Brasil

cristal

Mavesper Cy Ceridwen

Ultimamente temos sido questionados sobre alguns ritos da TDB, especialmente os que envolvem a realização não simbólica do Grande Rito. Sobre tais práticas, temos a dizer que Wicca é uma religião baseada na energia da vida, que se expressa na grande energia Criadora da união da Deusa e do Deus. Essa energia é o prazer, o amor e a alegria em todas as suas formas.
A celebração desses energias pode ser feita em cada Tradição de modos muito diferentes, sejam simbólicos ou não. Na TDB esses ritos – feitos apenas anualmente – são reservadas a pessoas já avançadas no caminho sacerdotal (sempre pessoas maiores de idade, uma vez que não recebemos menores de 18 anos em nossa Tradição em nenhuma hipótese), em contexto ritualístico em que se sintam especialmente vocacionados e jamais poderiam conter pessoas que estivessem em qualquer tipo de desconforto porque isso perturbaria as sagradas e profundas energias desse tipo de ritual.
O modo como esses rituais se processam, e quem deles participa ou não, é matéria de cunho particular da TDB, sendo apenas revelada aos que se sintam impulsionados a dela participar. Publicamente, em meio a uma sociedade com valores cristãos e extremamente preconceituosa (mesmo em grupos que se denominam pagãos a moral sexual heteronormativa e machista ainda existe, infelizmente) é praticamente impossível explicar o quanto esse tipo de rito se afasta de práticas profanas. A melhor maneira de descrever esses ritos para os leigos é que são uma grande festa, onde todos viverão o prazer que escolherem, seja que prazer for: dançar, cantar, comer, beber, dormir, beijar ou nada disso.
Repudiamos qualquer afirmação sobre obrigatoriedade dos ritos, exigências de algum certo tipo de comportamento, muito menos que essas práticas condicionem a iniciação na TDB. Essas afirmações são rigorosamente falsas. Se houve indivíduos entre nós que permaneceram em algum ritual sem estarem à vontade, é porque mentiram, malbarataram o espaço sagrado que os acolhia, desrespeitaram os Deuses e jamais deveriam ter estado entre nós, tendo nos induzido a erro.

Esperamos que a partir deste pronunciamento cessem os questionamentos porque a matéria diz respeito aos ritos privados de uma Tradição e devem permanecer nesse âmbito, como de resto quaisquer dos outros Cultos de Mistério.

Não obstante, permaneço à disposição da comunidade neopagã brasileira para quaisquer esclarecimentos e lembro que as notícias difamatórias receberão resposta judicial. Podem me procurar em pvt se houver restado dúvidas. A transparência sempre foi a marca de todas as minhas ações e continuará sendo, mesmo porque nada temos a esconder.

Esta matéria inaugura no Blog da TDB uma nova seção: TRANSPARÊNCIA.

Aguardem novos textos sobre diversos aspectos de nossa pratica e métodos de trabalho.

Abençoados sejam!